MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews 2020: 20316395
Pageviews 2019: 4355776
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Utilizando Fitas (Tape Drives) no DPM 2010–Parte II

Neste segundo post iremos tratar de como trabalhar com o tape drive e administrar as fitas no DPM 2010. No primeiro post abordamos a parte funcionar (Utilizando Fitas (Tape Drive) no DPM 2010–Parte I).

O gerenciamento de fitas no DPM é relativamente simples, mas importante para as atividades, principalmente quando falamos de robos com co-location habilitado.

Inicialmente, na imagem abaixo vemos um robo de fitas, a TL2000 da Dell que utiliza o drive 3573 da IBM.

Note que temos uma unidade de fita e um carrosel de 24 slots (o primeiro está carregado no drive) e cada fita tem um barcode e label indicando sua utilização.

Tape Drive

  • Status – Obviamente indica se a fita está livre ou disponivel. É importante que este campo só mostra se a fita está vazia, disponivel para uso ou danificada, porem o estado disponivel (Tape available) não indica que a fita está livre ou vazia, apenas que a fita não está com problemas
  • Tape Label – O DPM utiliza este campo para indicar o que está dentro da fita, no caso utilizando o nome do grupo de proteção mais um código sequencial como indicativo visual para o administrador de backup. O estado Free obviamente indica que a fita não contem dados ou que estes já expiraram, conforme a politica de renteção long-term do grupo de proteção
  • Barcode – Indicador unico de cada fita, o barcode lhe permite identificar a fita, mas não permite fidelizá-la, o que é uma limitação do DPM que muitos criticam, porem é importante notar que o próprio DPM gerencia isto automaticamente, principalmente em robos
  • Offisite Ready – Indica que a fita está com o backup. Nos casos em que o co-location estiver habilitado e existe o robo este dado pode não ficar disponivel por deixar a fita a espera de outros backups, porem nos casos de tape drives sem robo este dado indicaria que aquela fita já foi usada para o backup e que deve ser tirada, e quando o co-location estiver habilitado que a fita já está cheia e não é possivel continuar a utilizá-la

    O que é o Co-location?

    Esta opção permite ao DPM utilizar melhro as fitas por combinar backups. Por exemplo, uma fita LTO-3 pode ser de 800GB e o backup dos dados utilizar apenas 200GB, assim o restante da fita acomodaria outros conjuntos de backup e otimizariamos a necessidade de mais fitas.

    Para ativar abra o DPM Management Shell e utilize o comando:

    Set-DPMGlobalProperty –DPMServerName <Servidor> -OptimizeTapeUsage $True

    Quando usar o Co-location?

    Nos casos de não haver robo, apenas a unidade de fita, esta opção irá ajudá-lo por permitir que uma mesma fita contenha multiplos backup.

    Por outro o lado o co-location pode atrapalhar quando um dos backup não estiver expirado e a fita ficar cheia. Por exemplo, imagine que a mesma fita arquivou backup do servidor de arquivos e do SQL Server por 3 ciclos de retenção (1 mês com backups a cada 7 dias). Esta fita encheu e como os dois primeiros backups estão expirados mas o ultimo ciclo não, a fita não fica livre e não pode ser reutilizada até que o terceiro expire.

    Por outro lado, se você possui o robo este utilizará a fita até o final com vários conjuntos de backups e passará para a próxima fita ao final.

    Operações com Fitas

    O menu abaixo mostra as opções que podem ser utilizadas com as fitas:

    Options Tape

    • Inventory Library –Esta opção faz a leitura de todas as fitas no carrousel ou a fita que está no drive caso seja unico. Em casos em que uma fita aparece nos alertas como “suspect” ou “unreadable” esta opção resolve o problema por reinventaria todas as fitas
    • Rescan e Refresh – Utilizadas para o DPM reconhecer novas unidades de fita (tape drives)
    • Clean Drive – Pede a fita de limpeza do drive
    • Remove e Add Tape (I/E port) – Abrem a porta do tape para retirada ou colocar novos tapes
    • View Tape Contents – Retorna o catalogo da fita, com os backups que ela contem e a data de expiração
    • Erase Tape – Deleta os dados de uma fita, util quando ela ainda contem dados que não expiraram
    • Mark as Cleaning Tape e Unmark Tape as Free – Estas opções indicam que a fita está livre ou não, sendo que neste ultimo caso é util para quando se deseja guardar permanentemente o backup

    Com este segundo post vimos como administrar as fitas, no terceiro e ultimo veremos como criar as politicas de backup.

  • Leia a parte I – Criando grupos de proteção com uso de tapes Utilizando Fitas (Tape Drive) no DPM 2010–Parte I

    Leia a parte III – Criando sua politica de backups tapes http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-Fitas-(Tape-Drives)-no-DPM-2010e28093Parte-III.aspx

    Posted: jul 16 2011, 02:01 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
    • Currently 0/5 Stars.
    • 1
    • 2
    • 3
    • 4
    • 5

    Utilizando Fitas (Tape Drive) no DPM 2010–Parte I

    Uma duvida muito comum que me recebo é como utilizar tapes no DPM (System Center Data Protection Manager), já que os videos que publiquei no final de 2009 (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Serie-Technet-VideoCast-System-Center-Data-Protection-Manager.aspx) não abordei o assunto por estar utilizando VMs e não tinha um tape drive.

    Obviamente que será necessário utilizar um modelo compativel (http://technet.microsoft.com/en-us/systemcenter/dm/cc678583), e no meu caso estou com a Dell TL4000 que possui robo e dois drives.

    Irei dividir em 3 posts, este primeiro em como utilizar o backup em fitas, o segundo sobre operação com as fitas e como gerenciar e o terceiro post sobre politicas de backup apropriadas.

    Parte I – Utilizando backups em fita

    No DPM temos o backup “short-term” que é realizado em disco e o backup “long-term” que é em fitas.

    Para habilitar é necessário primeiro que o DPM reconheça a unidade, como mostrado na imagem abaixo:

    Tape Drive

    Note que no exemplo acima estamos tratando de um robo de fitas com capacidade para 23 LTOs 3 ou 4 no carrousel.

    Após reconhecer a unidade no grupo de proteção já irá habilitar a opção de backups em fitas, como abaixo:

    Tipos de Backup

    Ao escolher que deseja fazer o backup “long-term” terá as próximas duas telas, a primeira abaixo mostra o periodo de retenção do backup em fita, sua frequencia e o agendamento do backup.

    Backup Tape

    Por fim, escolha em qual dos drives (quando multiplos) deseja que o backup seja feito e se deseja criptografar e comprimir, lembrando que não é possivel combinar os dois métodos:

    Escolha do Tape

    Finalizo aqui a parte 1 desta série e em breve publicarei a parte 2 e 3 atualizando este post com os seguintes.

    Veja a parte II – Gerenciando fitas http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-Fitas-(Tape-Drives)-no-DPM-2010e28093Parte-II.aspx

    Vaje a parte III – Criando sua politica de backup http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-Fitas-(Tape-Drives)-no-DPM-2010e28093Parte-III.aspx

    Posted: jul 14 2011, 00:02 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
    • Currently 0/5 Stars.
    • 1
    • 2
    • 3
    • 4
    • 5

    Portas Utilizadas pelo SCCM 2007 e SCOM 2007

    É comum atender clientes onde filiais não trocam dados e descobrirmos que o problema é firewall ou outro problema de comunicação.

    Na semana passada já havia postado as portas que são utilizadas pelo Windows 2008 (http://bit.ly/faB026) e agora é interessante ter o mesmo conteudo para a familia System Center.

    O melhor dos dois primeiros documentos é que contem uma representação gráfica de um ambiente completo.

    System Center Configuration Manager 2007 R3: http://technet.microsoft.com/en-us/library/bb632618.aspx

    System Center Operation Manager 2007 R2: http://technet.microsoft.com/da-dk/library/cc540431(en-us).aspx

    System Center Data Protection Manager 2010: http://blogs.technet.com/b/schadinio/archive/2010/07/20/dpm-protocols-and-ports-used-by-dpm.aspx

    Bom proveito!

    Atualizado: Baixe todos os Infrastructure Planning and Design (IPD) guides da Microsoft JUNTOS !!!

    Pois é, todos sabemos que a Microsoft tem os IPDs para seus produtos. Mas para quem não sabe IPD é o guia para planejamento e design que o ajuda a montar projetos de implementação.

    Foi acrescentado os IPD para o BPOS, atualizado os de virtualização e de System Center, alem do Exchange 2010 e SCSM.

    Por exemplo, o guia do SQL Server 2008 R2 é dividido em 8 tarefas que devem ser documentadas para uma implementação satisfatória. Ele também contem links para referencias técnicas, um ppt para apresentação do guia e um documento do visio com o modelo de implementação.

    A grande sacada é que existe como baixar todos os IPDs juntos, desde sistema operacional de cliente até Datacenters, passando pelo Sharepoint, SQL, familia System Center e por ai afora !!!

    Use este link para baixar todos os IPDs: http://download.microsoft.com/download/5/B/C/5BC966BC-47D8-41DF-95F2-FA9A2D816258/IPD%20-%20All.zip

    Use este link para baixar IPDs individuais: http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyId=AD3921FB-8224-4681-9064-075FDF042B0C&displaylang=en

    Veja a lista dos IPDs disponiveis na data de hoje:

    • New! Exchange Server
    • New! System Center Service Manager
    • Updated! Exchange Online—Evaluating Software-plus-Services
    • Updated! SharePoint Online—Evaluating Software-plus-Services
    • Active Directory Certificate Services
    • Active Directory Domain Services
    • DirectAccess
    • Dynamic Datacenter
    • File Services
    • Forefront Identity Manager 2010
    • Forefront Unified Access Gateway
    • Internet Information Services
    • IPD Series Introduction
    • Microsoft Application Virtualization 4.6
    • Microsoft Enterprise Desktop Virtualization (MED-V)
    • Print Services
    • Selecting the Right NAP Architecture
    • Selecting the Right Virtualization Technology
    • SQL Server
    • System Center Configuration Manager 2007 SP1 with R2
    • System Center Data Protection Manager 2007 with SP1
    • System Center Operations Manager 2007
    • System Center Virtual Machine Manager 2008
    • Terminal Services
    • Windows Deployment Services
    • Windows Optimized Desktop Scenarios
    • Windows Server 2008 R2 Remote Desktop Services
    • Windows Server Virtualization (for Windows Server 2008 Hyper-V)
    • Windows User State Virtualization

    Instalação do Agente System Center Data Protection Manager no Windows 2008 R2

    Ao tentar instalar o agente do DPM, tanto o 2007 quanto o 2010 no Windows 2008 R2 tive problemas em algumas máquinas.

    SINTOMA

    Ao tentar instalar de forma automática pela console ele acusa o erro abaixo:

    Error 313: The agent operation failed … Error details: Fatal error during installation (0x80070643)

    CAUSA

    Erros de instalação podem acontecer por alguns problemas típicos como usuário e senha insuficientes para o processo mas neste caso o problema em 3 servidores que já ocorreu foi por causa do firewall.

    Mesmo não habilitado o serviço de firewall do Windows está no ar e proíbe a inclusão da regra de exceção. Isso vale quando o firewall está desabilitado mas o serviço está em execução.

    SOLUÇÃO

    1. Desative o firewall pelo Network Sharing Center
    2. Pelo Services do Windows pare (stop) o serviço de firewall do Windows
    3. Volte ao console do DPM e mande instalar o agente

    Em geral este procedimento simples resolve o problema. Se você tiver outros problemas fique a vontade para entrar em contato ou escreva nos comentários.

    Posted: jul 13 2010, 22:09 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
    • Currently 0/5 Stars.
    • 1
    • 2
    • 3
    • 4
    • 5
    Login