MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

MMS 2012–Novidades Importantes e Assista Todo o Conteúdo do Evento Online

image

Um evento desse porte realmente merece ser destacado.

Ao longo dos dias irei falar sobre alguns itens interessantes que vi no MMS com posts detalhados, mas vale a pena alguns destaques:

  • Lançamento oficial das versões finais da suite System Center 2012
  • Lançamento oficial do novo MDOP 2012 com a nova versão do App-V 5.0 e um novo recurso chamado de UE-V que permite virtualizar o perfil de aplicações, o que é um muito util em ambientes VDI
  • Lançamento oficial do novo ADK (anteriormente WAIK), incluindo novo ACT, MAP e ferramentas de assessment para migração de Windows 2012
  • Lançamento oficial do novo MDT 2012 incluindo agora suporte a migração de Windows 2012
  • Nome oficial do Windows “8” que agora passa a ser chamado de Windows 2012, seja na versão Server ou Client, o que é bem interessante pensando que todos os novos produtos já lançados como o System Center e o SQL Server usam essa mesma nomenclatura
  • Diversos estudos de caso e resolução de problemas com SCCM, SCOM, SCDPM, Hyper-V e principalmente VDI e migração do Windows XP para Windows 7, onde destaco a palestra “Como migramos 90 mil desktops em 18 meses”

 

Gostaria de assistir as palestras do MMS?

 

Saiba que é possivel assistir a todas as palestras pelo DigitalMMS no endereço http://bit.ly/I2ibM5 por criar uma conta e acessar gratuitamente todo o conteudo, inclusive com a opção de download dos ppts em formato PDF.

Novas Certificações e Atualizações–20 anos da Certificação Microsoft

English version: http://msincic.wordpress.com/2012/03/12/new-certifications-and-updates-20-years-of-microsoft-certification/

Em tempos recentes as certificações deixaram de ser um diferencial para se tornar um requisito de contratação em empresas. Para quem já está em uma empresa de grande porte, principalmente as de tecnologia, sabem que no plano de carreira é obrigatório incluir ao menos uma certificação por ano.

É verdade que a presença de profissionais que utilizam os BrainDumps ao fazer os exames criou uma certa desconfiança com aqueles que apenas levam os certificados ou tem o transcript em mãos, sem conseguirem comprovar a competência.

Mas não devemos deixar de lado o valor profissional que as certificações agregam ao nosso conhecimento. Falando por mim, posso afirmar que muitos assuntos só passei a entender e explorar quando notei que na lista de tópicos para determinado exame de um produto exigia o conhecimento especifico.

Achei muito interessante um post onde o time de certificação mostra algumas alterações entre o programa original de 20 anos atrás e o atual: http://borntolearn.mslearn.net/btl/b/weblog/archive/2012/02/14/20-years-of-certification-exams-grow-up.aspx

Pensando nisso, vamos explorar algumas das novas certificações que a Microsoft liberou e atualizou nas últimas semanas.

O primeiro e já comentado no final do mês passo são os exames de SQL Server 2012 conforme noticiado no MCT Summit e que abordei no post http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Treinamentos-Oficiais-e-Certificacao-para-SQL-Server-2012.aspx

Foram também atualizados os exames de Windows 2008, que agora incluem o conhecimento de Windows 2008 R2 e SP1. Os exames anteriores criavam certa dificuldade, pois os profissionais já acostumados com as novidades do R2+SP1 se deparavam com perguntas desatualizadas. Para detalhes sobre a certificação atualizada e os cursos que agora estão na versão “B” também atualizados para R2+SP1 clique em http://www.microsoft.com/learning/en/us/certification/cert-windowsserver.aspx

Mais recentemente temos recebido informações sobre as novas certificações para System Center, e agora com a nova família de produtos integrados, uma certificação para Cloud Computing. Estes exames ainda estão em desenvolvimento e terão o beta aberto durante o MMS 2012 em Las Vegas em Abril.

image

Esta nova certificação de Private Cloud é interessante e comprova conhecimento em diversos produtos pois envolve o VMM, DPM, SCOM, Orchestrator, App Controller, WSUS e APP-V. Mas porque ela é tão abrangente?

O motivo é que a gestão de um datacenter virtualizado é muito mais complexo do que apenas conhecer o Hyper-V e conceitos de Virtual Machine. Esta nova certificação está muito bem alinhada com a expectativa do mercado e deixa claro que a Microsoft está investindo muito nesta área com os novos release do System Center.

Também já temos noticiais de exames do System Center 2012, com o anúncio do 70-243 (http://www.microsoft.com/learning/en/us/exam.aspx?id=70-243) de System Center Configuration Manager 2012 e 70-242 (http://borntolearn.mslearn.net/btl/b/weblog/archive/2011/03/24/system-center-folks-we-need-your-input.aspx) para System Center Operations Manager 2012, sendo que para o de SCOM 2012 ainda não há o conteúdo detalhado.

Aproveite a liberação das versões Release Candidate da linha System Center 2012 http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Download-de-Betas-e-RCs-da-familia-System-Center-2012.aspx, bem como os Virtual Labs que já possuem diversos módulos com o System Center 2012 http://technet.microsoft.com/en-us/systemcenter/bb539977

Posted: mar 11 2012, 23:20 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

System Center Virtual Machine Manager 2012 no MVA

Hoje foi disponibilizado no Microsoft Virtual Academy o treinamento de introdução ao VMM 2012 que atualmente está em versão RC (Release Candidate).

Tive o prazer de ser convidado a gravar o conteudo que é muito bom pois os ppts são traduzidos a partir dos utilizados em apresentações no TechEd USA de 2011, com toda a parte teórica de nuvem privada e hibrida e os novos recursos integrados do VMM 2012.

A série é formada por 3 videos de 40 minutos, documentação e um exame para auto avaliação.

Segue o link http://www.microsoftvirtualacademy.com/tracks/introdu-o-ao-system-center-virtual-machine-manager-2012

image

System Center 2012: Virtual Labs e Videos

Esta semana ocorreu uma grande atualização nos Virtual Labs da Microsoft sobre System Center (http://technet.microsoft.com/en-us/systemcenter/bb539977)

Agora foram acrescentados os videos do SCCM 2012, SCOM 2012 e VMM 2012. É excelente para quem não tem hardware ou conhecimento de virtualização para utilizar os trials disponiveis para download.

Claro que com o tempo serão acrescentados novos videos e laboratórios virtuais dos outros produtos da familia System Center 2012.

Apenas é bom lembrar que são em ingles, mas de fácil entendimento para quem tem conhecimento técnico. Vale a pena !!!

System Center 2012
Posted: fev 06 2012, 21:48 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: System Center

Licenciamento do System Center 2012–Server e Client

Foi noticiado o novo modelo de licenciamento do System Center 2012, o que facilitou muito a forma como vendemos o pacote de produtos. Realmente o fato de agora não termos mais licenças individuais para cada um dos 8 produtos que fazem parte da familia System Center 2012 é uma vantagem. Porem, é importante relembrar dois fatores que muitos estão deixando de lado:

  1. O System Center atual já possuia uma forma de licenciamento chamada de Suite Enterprise que envolvia todos os produtos
  2. O licenciamento por cliente ainda continua existindo, sendo um custo importante no cálculo final, porem também possuia a opção Enterprise CAL Suite

Para o System Center atual fiz alguns cálculos para demonstrar quanto custa algumas implementações em (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Licencas-da-Familia-System-Center-Tipos-e-Precos.aspx) e é bom esclarecer como ficam os mesmos dados agora, incluindo a licença de clientes, e fazer o comparativo.

Licença para Servidores

Agora o licenciamento pode ser Standard ou Enterprise:

  • Standard é para máquinas fisicas ou virtuais e cobre apenas dois processadores e 2 máquinas virtuais ao custo de U$ 1.323
  • Enteprise não limita o numero de servidores para o ecosistema, mas limita o número de processadores fisicos do host ao custo de U$ 3.607

Pode parecer confuso, mas na verdade é simples, imaginando o cenário onde um servidor (hosts) com 4 processadores fisicos:

  • Se você for implementar uma VM para cada funcionalidade, portanto 8 VMs, o ideal seria comprar 2 (duas) licenças Enterprise já que cada licença cobrem 2 processadores e não precisaria “contar” o número de VMs
  • Se você for implementar até 4 VMs agrupando papeis o ideal seria comprar 2 (duas) licenças Standard já que cada licença cobre 2 processadores e até 2 VMs

Nota: No primeiro exemplo acima o custo de ter duas licenças Enterprise é de U$ 7.214 enquanto com a Standard é U$ 5.292. Parece que a decisão deverá ser pensada com cuidado !!!

Licença para Clientes

Temos uma tabela de licenciamento de clientes diferente, pois são 3 licenças dependendo do produto que será utilizado:

image

As licenças não são cumulativas, mas individuais. Portanto se for desejado utilizar o SCCM, SCOM, VMM e o DPM em um determinado servidor será necessário compras a licença de CMC e a de CMSL ao custo de U$ 183. No modelo antigo seria necessário gastar U$ 354 (u$ 157 Licença Server do SCCM e SCOM e U$ 70 pela licença do VMM e DPM que são Suite).

Nota: No pacote atual as licenças para servidores são diferentes das de estações, com custo bem superior.

Simulação

Veja a simulação do custo do System Center 2012 com os mesmos parametros da simulação com a versão anterior, ou seja 1000 clientes e 10 servidores:

Produto Licença Servidor* Licença Clientes Valor Total
Configuration Manager 2012  $             7.214,00  $           62.620,00  $               69.834,00
Operations Manager 2012  Já incluida   $        122.210,00  $            122.210,00
Data Protection Manager 2012  Já incluida   Já incluida   $                              -  
Virtual Machine Manager 2012  Já incluida   Já incluida   $                              -  
Service Manager 2012  Já incluida   Já incluida   $                              -  
Orchestrator  Já incluida   Já incluida   $                              -  
Total  $ 192.044,00
   
*Levando em conta um servidor para cada papel    

Ou seja, temos um custo maior, porem note que na simulação com os produtos atuais não foi cotado o SCSM nem o Orchestrator, o que aumentaria bem o valor final de U$ 113.863

Referências

Seguem os links para os documentos que contem os dados citados neste post:

http://download.microsoft.com/download/0/D/9/0D9DDF52-A855-487B-9B74-5A09A9389551/Windows%20Server%20System%20Center%20and%20Forefront%20Pricing%20and%20Licensing%20Guide.pdf

http://myitforum.com/myitforumwp/wp-content/uploads/2012/01/System-Center-2012-Licensing-Datasheet.pdf

Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'hyper-v'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Upload afetado no Hyper-V do Windows 10

Ao habilitar o Hyper-V no Windows 10 poderá ter o problema da performance de upload baixar radicalmente, a ponto de quase zerar!

Esse problema aconteceu comigo em 3 diferentes equipamentos (Dell Latitute, Vostro e um T110), cada um com placa diferente. Importante que os 3 são placas wifi 5G.

Solução, desabilite o Large Send Offload da placa virtual. O motivo é que este recurso não existe nas placas de rede que utilizei, portanto geram a incompatibilidade.

Tela2

Tela3

Resultado, vejam abaixo a performance antes de eu habilitar o Hyper-V e compartilhar a placa de rede, depois de habilitado e o mais recente com o LSO desabilitado.

Tela1

Posted: jul 15 2021, 23:35 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Hyper-V | Hardware | Windows 10

Gartner libera novo quadrante de Hypervisors x86

O Gartner liberou no meio do mês passado o novo quadrante de hypervisors x86.
Em relação ao quadrante anterior se destaca o distanciamento entre o VMWare e Hyper-V em relação aos outros produtos
 
No caso da suíte Microsoft o Gartner destaca a integração do System Center com o Hyper-V e Azure para nuvens híbridas, alem de reconhecer que o System Center tem funcionalidades superiores em relação a gerenciamento do ambiente de TI como um todo.
 

Hypervisors Jul-2015

Deduplicação do Windows Server 2012 R2 com Hyper-V

Ontem em um cliente usei o meu servidor para as Demos de System Center e ele se interessou quando disse que utilizava o recurso Deduplication (ou Dedup) do Windows Server 2012 R2. Consequentemente, a reunião migrou do System Center para otimização de discos com o Hyper-V.

Afinal de contas, o ganho com Dedup em VHDs é impressionante, chegando no meu caso a quase 80% de espaço adicional:

image

Importante: Primeiro ponto nessa conversa é deixar claro que a Microsoft não suporta Dedup para Hyper-V em hosts de Hyper-V para VMs em produção. O motivo é explicado no TechNet http://technet.microsoft.com/en-us/library/hh831700.aspx, e basicamente é porque Dedup em ambiente onde os arquivos estão abertos pode gerar diversos erros:

“Deduplication of open files has not been fully validated for general virtualization or other applications, and additional issues may be encountered.”

Porem, surgem sempre duas perguntas neste caso:

Pergunta 1: Mas o Dedup do Windows 2012 R2 pelo PowerShell tem o modo “Files” e o modo “Hyper-V”, como não é suportado?

Resposta: Para Hyper-V só é suportado para ambiente VDI, onde as maquinas são de usuário com SO cliente. Como em geral ambientes de VDI utilizam o modo de pool e uma única VM é duplicada a cada nova seção, se 100 usuário estão online teríamos 100 VHDs sendo criados dinamicamente com dados duplicados.
Neste caso fica evidente que o uso do Dedup será suportado, uma vez que os VHDs são dinamicos e não estão o tempo todo em uso. Alem disso em geral são utilizados discos diferenciais, mantendo o disco parent imutável.

Pergunta 2: Se não é suportado, porque eu estou usando?  ;-)

Resposta: Não é suportado, mas no meu caso não é ambiente de produção e utilizo Dedup manual:

image

Não mantenho meu servidor 24 horas por dia ligado, então quando todas as VMs estão paradas, normalmente faço isso semanalmente, inicio o Job do Dedup com o comando:

Start-DedupJob -Type Optimization -Volume X:

Depois basta monitorar se o Job já terminou com Get-DedupJob:

Capturar2

Assim, meus arquivos VHD não correm o risco de serem manipulados enquanto estão em uso e garanto que periodicamente está sendo atualizado o Dedup.

Porem, é sempre bom lembrar que para não ter problemas o ideal é ter um disco ou volume separado para os VHDs, pois na configuração do Dedup este volume estará configurado como VDI (ou Hyper-V no PowerShell):

image

Posted: jan 09 2015, 18:20 by msincic | Comentários (3) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Utilizando o MBCA para Analisar Serviços e Servidores

A Microsoft disponibiliza diversas ferramentas de análise da implementação de um produto. Alguns são nativos e outros opcionais:

Produto Disponibilidade Download e Instalação
Microsoft Baseline Configuration Analyser (MBCA) Extensivel, forma a base para análise de diversos produtos como SQL Server 2012, System Center 2012, Dynamics e outros

MBCA - http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=16475
SQL 2012 - http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=29302
Dynamics AX 2012 - http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=28749
SC 2012 - http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=36796
Prereq RSAT W8 - http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=28972

Microsoft Baseline Security Analyser Ferramenta que analise a segurança do Windows, até o Windows 2008 R2.
Foi descontinuada após o Windows Server 2012
http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=7558
Best Practices Analyser São ferramentas nativas do Windows 2008 R2 e Windows 2012 Podem ser instalados pelo Server Manager http://technet.microsoft.com/en-us/library/dd759260.aspx
Failover Cluster Validation Nativo da feature Failover Cluster Executado pelo MMC do Failover Cluster

Vários artigos abordam o uso do BPA e do validador do Cluster são nativos e o MBSA foi descontinuado para o Windows Server 2012, então neste artigo trataremos apenas do MBCA e seu uso exemplo com o System Center 2012.

Instalação do MBCA e Pacotes

A instalação deste produto é muito simples, bastando executar o instalador.

Após instalar o MBCA passamos a instalar as ferramentas, ou pacotes de análise, permitindo que ao abrir o MBCA vejamos uma lista dos pacotes de análise disponiveis:

08-04-2013 10-20-45

Executando o System Center 2012 Configuration Analyzer

Note que ao abrir o menu não terá uma opção para o SCCA, uma vez que ele é um plugin do MBCA, como pode ser visto abaixo:

28-02-2013-09-40-41_thumb3

O passo seguinte é selecionar os computadores que serão validados. Porem, para validar alguns servidores remotos pode ser necessário fazer o registro de segurança com Setspn. Se você não sabe como utilizar, pode usar as instruções do próprio SCCA, como mostrado nos tópicos a frente:

28-02-2013-09-40-51_thumb3

Os resultados são mostrados em duas abas, sendo possivel ver um resumo ou detalhamento dos dados analisados. No exemplo abaixo executei em um SCSM 2012 SP1 e o resultado inicial é que não há pendencias e permitindo exportar o relatório que pode ser revisado posteriormente depois de salvo com a opção “Open Report” no primeiro pront.

28-02-2013-09-42-38_thumb3

28-02-2013-09-43-08_thumb1

Utilizando a opção Collected Data é possivel ver os dados utilizados pelo SCCA para validar o SCSM:

28-02-2013-09-42-49_thumb2

Servidores Remotos

Instalar o MBCA e o SCCA em um único servidor é útil para evitar a instalação em uma farm de servidores ou mesmo para maquinas com acesso limitado. Porem, em alguns casos nao é possivel executar o SCCA remotamente tendo como resultado a mensagem abaixo:

28-02-2013-10-13-44_thumb1

A função Credssp permite que o servidor onde o SCCA está instalado tenha acesso ao servidor que está sendo analisado, sendo simples de ser executado e necessário para análises remotas.

 

image

Para mais informações sobre o Windows Server 2012, acesse: http://clk.atdmt.com/MBL/go/425205719/direct/01/

Windows Server 2012: NIC Team (Time de Placas)

O NIC Team é um recurso já existente hoje para servidores com placas Broadcom por meio do software BACS (http://bit.ly/N8B8Ql) e Intel pelo software PROSET (http://intel.ly/N6JqId, selecione o modelo da placa) mas com algumas restrições, por exemplo, as placas tem que ser do mesmo fabricante e de preferência do mesmo modelo.

A grande vantagem do NIC Team é a possibilidade de agrupar placas de rede para trabalharem como uma única interface de rede, como mostrado abaixo no BACS. Note que duas placas de rede de 1 GB foram agrupadas para criar uma única interface (“Rede”) que no Windows será detectado como uma interface de 2 GB:

clip_image001

Alem disso, uma prática comum é criar o time e colocar os cabos de rede em switches alternados, assim quando um switch não estiver funcionando ou fornecendo conexão a comunicação do servidor não terá perda de pacotes. Ou seja, estaríamos criando uma redundância para conexão a rede no servidor.

 

A Novidade

O que foi acrescentado no Windows 2012 é o recurso de time de placas diretamente pelo sistema operacional, o que permitirá trabalhar com placas de múltiplos fabricantes, modelos e velocidades como uma única interface lógica para o Windows.

Uma importante observação é que não é necessário usar Hyper-V ou outro software para utilizar e tirar proveito de times de placas, por exemplo, um banco de dados ou um servidor de arquivos tiraria grande proveito deste recurso.

 

Configurando NIC Team

Para configurar um time de placas de rede, vá ao Server Manager e ao clicar no servidor terá a opção Configure NIC Team como mostrado na imagem abaixo:

clip_image002

Na sequencia podemos ver as placas de rede, times já existentes e nas tarefas a opção de criar novos times:

clip_image003

A criação de um time é simples, bastando indicar as placas e o modo de comunicação. Porem, é importante conhecer configurações do switch desejado, pois ele deve ser configurado para LACP (agregação) ou Trunking para “entender” que duas placas do servidor estarão em portas diferentes com o mesmo endereço MAC e endereçamento IP.

Caso esteja utilizando um switch que não tem gerenciamento para criação da agregação (LACP) ou o trunking, escolha o modo “Switch Independent” onde não é necessário fazer configurações especificas no switch core de sua rede. Neste caso o Windows irá direcionar o fluxo a uma das placas e automaticamente fará a troca de placas quando a principal estiver indisponível.

Para isso escolha o modo apropriado na tela abaixo após configurar os switches:

image

Um documento detalhado de planejamento e configuração está disponível pela Microsoft em http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=30160 e o ajudará muito a entender melhor e utilizar este recurso apropriadamente.

 

Utilizando o NIC Team no Hyper-V

Para utilizar o NIC Team no Hyper-V basta escolher a placa “Microsoft Network Adapter Multiplexor Driver”:

image

Referencias:

Windows 2012 – NIC Team
http://technet.microsoft.com/en-us/library/hh831648

 

 

image

Para mais informações sobre o Windows Server 2012, acesse: http://clk.atdmt.com/MBL/go/425205719/direct/01/

Posted: jan 20 2013, 11:42 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Hardware | Windows 2012
Login